Na Câmara dos deputados, especialmente os do “centrão”, estão convocando o presidente Jair Bolsonaro em uma nova “investida”, tentando a liberação dos cassinos e jogos de azar. De acordo com o jornal Nexo, um grupo de cerca de 200 deputados, incluindo Elmar Nascimento (DEM-BA) e Cláudio Cajado (PP-BA), estão se mobilizando novamente sobre o assunto.

O presidente Jair Bolsonaro, ainda segundo o Nexo, teria respondido que é necessário atender os receios da bancada evangélica e incluí-la nesse debate.

Resistência da bancada evangélica

A Frente Parlamentar Evangélica inclui atualmente 195 deputados, de diversos partidos, não parecem dispostos a acolher os argumentos de quem é favorável aos jogos de cassino. Para os parlamentares, só o fato de ser possível jogar em cassinos online como o Riverbelle já é fonte de insatisfação.

Marco Feliciano, um dos mais notórios representantes da bancada evangélica, afirmou recentemente à Folha que “a jogatina leva ao vício” e que não pode aceitar concessões. A Conferência Nacional de Bispos do Brasil, da Igreja Católica, se pronunciou de forma negativa sobre o tema em 2016 e não mudou de opinião.

Está na mesa a possibilidade de legalizar apenas os “cassinos resort”, integrados em empreendimentos turísticos. Ainda assim, há a possibilidade de o governo federal passar a decisão para o nível estadual.

Jogar para cada estado decidir

Essa ideia não é novidade no discurso do presidente. Em uma reunião com empresários do Rio de Janeiro (durante a campanha eleitoral, em maio de 2018), J.Bolsonaro teria falado exclusivamente dessa hipótese. Se afirmava pessoalmente contra os jogos de cassino, mas falava que seria preciso “ver qual a melhor saída”, acrescentando que havia uma possibilidade de “jogar para cada estado decidir”.

Os empresários cariocas estão em geral, alinhados com as intenções do prefeito Marcelo Crivella que apesar de suas credenciais evangélicas, é um dos maiores defensores do futuro cassino do Rio. E o governador Witzel alinha. Se o governo fluminense pudesse decidir, a liberação seria já hoje.