Prefeitura anuncia ajuda a vítimas da ressaca em Paranaguá

PARANAGUÁ, PR
Diário do Estado | Foto: Samuel Calado

 

As vítimas das enchentes provocadas pela ressaca do último final de semana devem receber apoio da prefeitura municipal de Paranaguá. O anúncio foi feito pelo prefeito Edison Kersten, que acompanhado das equipes da Defesa Civil da cidade, junto dos secretários de Meio Ambiente, Segurança, Agricultura, Pesca e Abastecimento, visitou quinze bairros que foram afetados pela cheia dos rios que circundam o município.

Segundo as estatísticas oficiais, 3.692 moradias sofreram com o alagamento somente em Paranaguá. O fenômeno ainda chegou a provocar estragos em outros pontos do litoral, como na Ilha do Mel onde casas ficaram danificadas, ou em Matinhos, onde as ondas destruíram parte da orla de alguns balneários.

Algumas das ações que já foram desenvolvidas na cidade contemplam melhorias nos bairros prejudicados. Desde o domingo (30), caminhões atuam na retirada de entulhos trazidos pelo mar em locais mais atingidos. Ainda segundo a prefeitura, obras de melhorias estruturais devem ser realizadas nas casas, e materiais de auxílio estão sendo distribuídos para recuperar os danos causados aos moradores. Outros bairros ainda devem ser visitados pela comitiva ao longo da semana.

Casas foram danificadas na Ilha do Mel (Foto: Roberto Santana / Arquivo Pessoal)
Casas foram danificadas na Ilha do Mel (Foto: Roberto Santana / WhatsApp)

Por conta da ocorrência, a Defesa Civil de Paranaguá também enviou equipes para a Ilha do Mel, que faz parte do município, para ajudar a população afetada. Por lá, residências localizadas à beira mar sofreram com o impacto das ondas que chegaram a atingir até 6 metros de altura, de acordo com a Capitania dos Portos no último comunicado.

Bairros afetados

O balanço divulgado pela prefeitura informa que pelo menos 16 bairros registraram ocorrências de alagamentos, os casos mais graves no entanto, ficam contabilizados nas vilas localizadas às margens do rio Itiberê (São Vicente, Santos Dumont, Ponta do Caju, Ilha dos Valadares), do rio Emboguaçu (Beira Rio, Vila Guarani, Jardim Iguaçu e Jardim Figueira) e do rio do Chumbo (Costeira e região). Entre outros bairros afetados estão Vila Garcia e também a Alexandra.

Em algumas ocasiões, casas foram invadidas pela maré alta e os moradores acabaram perdendo móveis, eletrodomésticos, alimentos e roupas. Não houve informações de desabrigados, mas teve quem preferiu se hospedar em residências de parentes ou amigos, temendo novas cheias. Até o momento, a secretaria de Meio Ambiente recolheu pelo menos 30 toneladas de entulho dos locais listados.

Água entrou nas casas no bairro Bom Retiro, em Matinhos (Foto: Marcia Cristine Vall / Arquivo Pessoal)
Casas ficaram alagadas e moradores contabilizam prejuízos (Foto: Marcia Cristine Vall / WhatsApp)

A superintendência de comunicação da prefeitura chefiada por Antônio Maninho Barbosa por sua vez, também auxilia no atendimento aos atingidos e as informações levantadas junto aos moradores são encaminhadas ao gabinete do executivo municipal.

Quem estiver precisando de ajuda pode contactar a Defesa Civil da cidade pelo telefone 153 ou 199, ou ainda ligar diretamente para (41) 3420-6165 (custo para uma ligação para fixo em Paranaguá ou área do DDD 41). O atendimento é gratuito.

Prefeito de Paranaguá Edison Kersten anunciou que prefeitura deve ajudar vítimas a maré alta - Foto: Samuel Calado / Divulgação
Prefeito de Paranaguá Edison Kersten anunciou que prefeitura deve ajudar vítimas a maré alta – Foto: Samuel Calado / Divulgação