Connect with us

Londrina e região

Transbordamento do Igapó é consequência de assoreamento e expansão da Gleba Palhano

Uma licitação está aberta para contratar uma empresa que ficará responsável pelo plano diretor de drenagem, necessário para ajudar a resolver o problema.

Publicado

em

(Foto de Fernanda Oyama)

Todo mundo que mora em Londrina sabe o transtorno que é quando chove com mais intensidade na cidade. O Lago Igapó transborda praticamente todas as vezes e, como consequência, as casas e comércios que ficam nas ruas próximas, especialmente do Igapó 2, ficam alagadas.

Formado pelo Ribeirão Cambé, que nasce em Cambé, o conjunto de lagos segue até a barragem do lago Igapó 1, na rua Almeida Garret. Daquele ponto em diante o curso d’água passa pelo parque Arthur Tomas, onde forma outro lago antes de chegar ao Rio Tibagi. Neste ponto, o transbordamento inunda a rua e impede o trânsito de pedestres e carros.

O secretário Municipal de Obras, João Verçosa, informou que a causa dos problemas está no assoreamento dos lagos e na expansão da Gleba Palhano.

O aumento no número de imóveis não foi acompanhado adequadamente pelo plano de drenagem urbana, gerando grandes áreas impermeáveis. Para ajudar a resolver o problema, será necessário um plano diretor de drenagem. Segundo Verçosa, uma licitação está aberta para contratar uma empresa que ficará responsável pelo plano, com recursos do fundo de saneamento.

(Com informações do Bonde)

Publicidade
Comente

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificar
avatar

EM 24H: