Conectar com

Maringá

Patrulha Maria da Penha acompanha mais de 100 vítimas

Prestadas por agentes da Guarda Municipal de Maringá, as ações da Patrulha visam acompanhar, fiscalizar e apoiar as vítimas

Publicado

em

DIÁRIO 24H
MARINGÁ

Desde o final de setembro, quando foi criada, a Patrulha Maria da Penha realizou 112 visitas a mulheres que estão sob medidas protetivas, vítimas de violência doméstica. Através dessas visitas e com informações da justiça, quatro prisões de agressores foram registradas.

Prestadas por agentes da Guarda Municipal de Maringá, as ações da Patrulha visam acompanhar, fiscalizar e apoiar as vítimas. São equipes mistas, com agentes masculinos e femininos, capacitados para atuar no serviço. A Patrulha é apoiada pela Secretaria da Mulher, Promotoria Pública, Juizado de Violência Doméstica e Família e Delegacia da Mulher.

Para agilizar os procedimentos, a Guarda Municipal tem acesso às medidas via Projudi, sistema de tramitação de documentos do Judiciário. A GM é uma das poucas no Brasil a usar a ferramenta, que torna os trâmites mais rápidos e eficientes.

Osmar Machado, diretor da instituição, explica que o cronograma de visitas e o planejamento estratégico do atendimento é verificado nos primeiros encontros. “Colhemos todos os detalhes necessários, determinamos o grau de complexidade do caso e buscamos a melhor alternativa para este acompanhamento, que cria um vínculo entre as vítimas e as equipes”, destaca.

Além do pedido de intensificação do acompanhamento, Machado lembra que os agentes se deparam com as mais diversas situações, como a recusa do atendimento e o retorno dos relacionamentos com os agressores.

Mais informações sobre o serviço pelo telefone 153, da Guarda Municipal, que atende 24 horas todos os dias da semana.

Publicidade
Comentários

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificar
avatar
wpDiscuz

EM 24H: