Siga o Diário 24H

Política

Adati deixa presidência da Sercomtel; Hans Mueller assume

Mudança veio após recomendação do Ministério Público

Publicado

em

Foto: Arquivo

Uma recomendação do Ministério Público (MP), foi o fator decisivo para o afastamento do, agora ex-presidente da Sercomtel, Luiz Carlos Adati. O empresário anunciou a decisão de seu desligamento na manhã desta segunda-feira (09) em nota enviada à imprensa.

Adati assumiu o cargo em janeiro deste ano, nos primeiros dias da gestão de Marcelo Belinati (PP) a frente da Prefeitura de Londrina. Segundo a recomendação do MP, assinada pela promotora Sandra Regina Koch, uma análise recente interpretou que a experiência profissional de Adati não atende a Lei 13.303/2016, que estabelece o estatuto jurídico de empresas públicas, de economia mista e de subsidiárias.

O entendimento manifestado pelo Ministério Público através da Promotora de Justiça, mesmo havendo considerações de ser razoável e correta a interpretação da compatibilidade para o cargo, seja porque sou Engenheiro Agrônomo com autorização do Ministério da Educação para atuar na organização e gerenciamento empresarial”, disse o ex-presidente na nota.

Dificuldades

A saída de Luiz Carlos Adati acontece em um momento de crise na Sercomtel. A empresa enfrenta graves problemas como a ameaça de ter a concessão cassada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em dezembro do ano passado, a dívida da telefônica chegou a R$ 238,9 milhões, equivalente quase ao valor anual de receitas.

Um novo nome deve ser anunciado para a presidência da Sercomtel em breve, porém, enquanto isso, o cargo será ocupado por Hans Mueller, atual presidente da Sercomtel Iluminação.

 

Publicidade

EM 24 HORAS: